Polícia

Polícia conclui que motorista de Rodrigo foi “imprudente”

A Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito do acidente de trânsito sofrido pelo ex-BBB Rodrigo Mussi e indicou que o motorista, Kaique Faustino Reis, foi imprudente. Segundo informações de Rodrigo Bocardi no Bom Dia Brasil, ele não foi indiciado, porque a lesão corporal culposa em acidente de trânsito é considerada crime de menor potencial ofensivo.

Em depoimento no início do mês passado, Faustino afirmou que cochilou ao volante no momento do acidente e que estava trabalhando mais horas do que deveria.

 

Rodrigo recebeu alta última quinta-feira (28/4), após passar por momentos críticos na UTI do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Agora em uma clínica de reabilitação, o gerente comercial enviou um recado para seus fãs por meio de seu Instagram.

 

O responsável por passar a mensagem foi Diogo Mussi, irmão do ex-BBB22. Antes, ele comentou o estado de saúde do brother. “Boa noite, pessoal. Ainda não é o Rodrigo por aqui. Desculpa causar essa frustração. Comentando a transferência do Rodrigo, ele está lúcido e com uma estrutura de primeiro mundo. A reabilitação dele vai ser um sucesso, tenho certeza disso”, explicou.

 

Em seguida, Diogo transmitiu o recado de seu irmão. “O Rodrigo pediu para dizer para vocês, fãs, que não está sendo fácil, que está lá há mais de 25 dias. Disse também que vão ser semanas intensas, difíceis, mas que ele vai se esforçar ao máximo, que vai se dedicar ao máximo para estar recuperado”, pontuou.

 

Por fim, o advogado afirmou que Rodrigo voltará às redes sociais em pouco tempo. “E disse que sente muita falta de vocês, da interação com vocês, principalmente do carinho. Em breve, ele já vai poder pegar o celular dele e interagir com vocês, beleza? Fiquem bem”, contou Diogo, em vídeo nas redes sociais.

 

ACIDENTE

 

O acidente sofrido por Rodrigo Mussi aconteceu durante uma corrida de aplicativo. O motorista perdeu o controle da direção na Marginal Pinheiros, em São Paulo, e colidiu em um caminhão. Em depoimento, o profissional disse que pode ter pegado no sono.

 

Sem cinto de segurança no banco de trás, Rodrigo foi arremessado para a frente do veículo. O motorista, que estava protegido com o dispositivo, não teve ferimentos.


Comentários

Siga-nos

Leia as últimas notícias sobre qualquer uma dessas redes sociais!


Últimas Notícias