Três estão presos por ajudar “Hulk” a ocultar corpo de Graziele.

“Hulk” tem 39 anos e ainda não foi localizado pela polícia.

A Polícia Civil confirmou há pouco que o homem, de 39 anos, conhecido como “Hulk” foi quem matou e ocultou o cadáver de Graziele Quele Ferreira Gomes, de 39 anos, encontrada na manhã desta sexta-feira (1º) dentro de uma fossa desativada de uma residência da Rua Pintassilgo, no Bairro Morada Verde, em Campo Grande.

“Hulk” está foragido, mas outras três pessoas que teriam “auxiliado de alguma forma a ocultação de cadáver” foram presas em flagrante, segundo a delegada Ana Luiza Noriler da Silva Carneiro, da Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher).

Uma das mulheres presas por suspeita de envolvimento no crime.
Os detalhes do depoimento dos suspeitos ainda não serão divulgados para não atrapalharem na investigação. Estão presas duas mulheres, uma delas que é conhecida como “Gilsão” e um homem que é chamado de “Alemão”.

A terceira pessoa presa seria uma mulher que foi encontrada na casa de “Hulk”. O imóvel fica ao lado do terreno onde o corpo foi achado. Ele não estava no endereço quando a polícia iniciou as buscas no local, nesta manhã.

Enquanto estavam juntos, Graziele era constantemente agredida pelo feminicída. À polícia, “Gilsão” teria afirmado que a outra mulher é a nova companheira de “Hulk” e estava morando com ele há pelo menos dois meses. Dentro da casa de “Hulk”, a polícia encontrou um pé de cabra, que pode ter sido usado para matar Graziele.

A polícia suspeita que a mulher tenha limpado a casa para apagar as provas do crime. Ela negou. Marcas de sangue não foram encontradas dentro da residência, mas a polícia identificou gotas no quintal. A Polícia Civíl aguarda o resultado de uma exame necroscópico para saber como a vítima foi assassinada.

24 de março de 2020 14:01